Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Política

Marcus Cavalcante defende fim de demagogia com projetos inconstitucionais e Ghelen apoia

Gina Menezes

Publicado

on

O deputado Marcus Cavalcante (PDT) afirmou na sessão online da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) na manhã de quinta-feira (2) que os deputados estaduais precisam trabalhar seriamente em prol da população no enfrentamento ao Covid-19, mas pediu que alguns deputados parem de usar o momento difícil para se autopromover apresentando projetos demagogos e ilegais.

O parlamentar afirmou que alguns parlamentares não podem deixar a vontade de se aparecerem se sobrepor à legalidade constitucional. O parlamentar citou vários projetos incostitucionais, entre eles o apresentado por Edvaldo Magalhães (PCdoB) para que se suspenda as cobranças de empréstimos consignados por três meses, e do deputado Roberto Duarte que trata sobre o Executivo suspender a cobrança de ICMS pelo prazo de 90 dias.

Marcus Cavalcante citou que com relação ao Projeto de Lei apresentado pelo comunista Edvaldo Magalhães que versa sobre a suspensão dos pagamentos de empréstimos vale frisar que quem outorga sobre o assunto é o Banco Central.

“Não temos competência para legislar sobre isso e temos que ser honestos com as pessoas. Não podemos deixar que a vontade política de aparecer bem perante a opinião pública se sobreponha à legalidade”, diz.

Com relação à suspensão na arrecadação do ICMS, o parlamentar lembrou que são os impostos que custeiam a máquina pública, incluindo a folha de pagamento dos servidores, e frisou que não é hora de demagogia.

“Não é hora de jogar para a plateia. Não adianta dizer que é legal algo que está cheio de vícios de inconstitucionalidade. Não podemos brincar com a esperança dos acreanos”, diz.

Contente com o desempenho do colega do PTB, o líder do governo na Aleac, deputado Ghelen Diniz (PP), frisou que Marcus está pronto para assumir o cargo de líder quando ele precisar se afastar.

“Deputado Marcus Cavalcante foi sábio e mostrou que está pronto para ser o novo líder do governo e tem todo meu apoio”, diz.

O discurso de Ghelen provocou gargalhadas em Duarte que foi repreendido por Marcus Cavalcante.

“Não sei o motivo das gargalhadas, o que estamos falando aqui é tudo sério e não acho que seja motivos para brincadeiras”, diz.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas