Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Política

Bocalom contraria Gladson e defende volta ao trabalho: “Dinheiro não nasce em árvores”

Redação Folha do Acre

Publicado

on

Que a quarentena decretada pelo governador Gladson Cameli (Progressistas), que determinou as regras de isolamento social, está causando inquietação em parte da sociedade isso é fato. Mas o que chamou a atenção foi a declaração dada pelo diretor da Emater, Tião Bocalom, sobre o assunto.

Bocalom se mostrou contrário às recomendações de Glaldson e sugeriu que os trabalhadores voltem ao trabalhao para evitar colapso na economia.

“Com a economia parada não se gera impostos. Não gerando impostos, não se terá dinheiro para pagar funcionários. Dinheiro não nasce em árvores. Dinheiro só nasce com trabalho. Precisamos voltar a trabalhar”, diz Bocalom.

Bocalom diz que já vem avisando o governo sobre a necessidade de libar os trabalhadores para voltarem aos seus postos de trabalho.

“Estou dizendo isto nas redes sociais há 5 dias. As pessoas já entenderam como se cuidar e cuidar dos vulneráveis”, disse.

O ex-prefeito de Acrelândia sempre deixou claro sua posição em relação à política de desenvolvimento agrícola, defendendo a exploração para plantio em larga escala.

A recomendação de ficar em casa foi feita pelo governador, sob orientação da Organização Mundial de Saúde, isso com medidas de prevenção, que possam evitar uma catástrofe no estado, que dispõe de apenas 50 leitos de UTI e um sistema de saúde frágil.

Bocalon é alinhado com a política do presidente Jair Bolsonaro, que tem feito duras críticas à postura dos governadores, que, segundo ele, estão sendo irresponsáveis ao tomar medidas de isolamento que possam travar a economia do País.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas