Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Útilmas notícias

Acreana relata “inferno” vivido na cidade mais infectada da Itália pelo coronavírus

Redação Folha do Acre

Publicado

on

Emocionada, Biah conta que não sabe quando ou se um dia poderá sair de casa: “É Uma doença grave e não mata só idosos”

A acreana Biah, natural da cidade de Jordão e que há 14 anos mora na cidade de Bérgamo, na Itália, gravou um vídeo para alertar os amigos e sua família sobre a situação caótica em que está passando a cidade. Bérgamo é a cidade mais afetada pelo coronavírus em solo italiano. Mais de 2 mil pessoas já morreram na região.

A jovem conta que a cidade está vivendo uma situação de “inferno” com milhares de mortes causadas pela pandemia.

“Estamos fechados em casa durante um mês e agora saiu outro decreto que devemos ficar em casa até 20 de maio por que os casos aqui não estão baixando. O coronavírus é uma doença grave e não mata só velhos”, diz.

Biah alerta o povo brasileiro para evitar aglomerações e idas a shoppings e praias durante a quarentena.

“Estou vendo no Brasil muitas pessoas descumprindo a quarentena e indo a praias e locais cheios. Não estamos de férias, gente. Esse vírus é muito perigoso. Não somente para pessoas mais idosas, mas para jovens também. Aqui na cidade a saúde é muito boa, mas estão tendo que escolher quem salvar. Fiquem em casa com a família”, relata.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas