Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Cotidiano

Polícia prende 16 pessoas por crimes praticados contra mulheres acreanas

Redação Folha do Acre

Publicado

on

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher – DEAM deu cumprimento a 16 mandados de prisão por crimes praticados contra a mulher no Acre. A ação faz parte da Operação Marias que tem por objetivo frear índices de violência doméstica, sobretudo combatendo o feminicídio.

A operação aconteceu simultaneamente em todos Estados e no Distrito Federal, e foi ensejado pelo Fórum Permanente de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher do Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil.

No Acre, a operação aconteceu em Rio Branco e Cruzeiro do Sul, desde o início da semana com o resultado de 16 mandados de prisões cumpridos pelos policiais civis, sendo por crimes de violência domestica e violência sexual.

De acordo com a Delegada titular da DEAM, Juliana de Angelis, as ações de enfrentamento a crimes contra a mulher estão sendo intensificadas e novas prisões podem ocorrer no decorrer do mês.

“Essa operação foi desencadeada em todo o Brasil com foco no enfrentamento a violência contra mulher.

Aqui no Acre cumprimos até o momento 16 mandados de prisões sobre crimes de violência doméstica, infrafamiliar e crime sexual. Destas, 16 ordens judiciais, 15 são especificamente de violência doméstica familiar, ou seja, são agressores que desobedeceram as medidas protetivas e tiveram suas prisões decretadas e um de violência sexual, ou seja, por estupro”, disse Juliana De Angelis.

O nome “Marias” faz referência à Maria da Penha Maia Fernandes, vítima de violência doméstica e um referencial na luta em defesa dos direitos das mulheres e cujo nome é emprestado à lei “Maria da Penha”, uma ferramenta fundamental no combate à violência doméstica de familiar.

Ascom PC

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas