Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Principal

“Erramos, mas vamos corrigir e seguir em frente. Muitas famílias dependem de nós”, diz dono da Patricinha Fashion

Redação Folha do Acre

Publicado

on

O grupo de Lojas Patricinha Fashion se viu no meio de uma polêmica na última quinta-feira (27) quando uma cliente fez postagem afirmando ter recebido uma compra embrulhada em currículos deixados na loja. Do momento da postagem em diante foram uma chuva de críticas e manifestações contra a loja. Uma nota explicativa foi enviada aos veículos de comunicação, mas caiu em segundo plano. O que se viu a seguir foi o roteiro comum da internet: o massacre, sem defesa, que acontece antes que se possa explicar ou reparar o erro.

A reportagem recebeu na redação da Folha do Acre o casal de irmãos Parazzi, Camila e Alexandre, que juntos com mais uma irmã e mãe, tocam o empreendimento familiar formado por uma cadeia de 8 lojas, sendo 6 em Rio Branco e 2 em Porto Velho, Rondonia.

“Foram dois dias de enlouquecer, de tentar entender e resolver. Foi um erro pontual e não uma prática da empresa”, apressou-se em dizer Camila Parazzi, em um misto de emoção e resignação de uma empresária forjada na lida do dia a dia.

Alexandre complementa a fala da irmã e avisa que tomaram a decisão de não demitir a colaboradora que embrulhou o produto em currículos.

“Ela errou. Nós erramos porque a loja de Porto Velho ainda é nova e não seria justo culpar a moça por tudo. Poderíamos ter feito a opção de colocar a culpa nela, emitir uma nota e demiti-lá, mas não seria justo. Ela errou desta vez, mas tem acertado nos últimos 5 anos que está conosco”, diz.

Camila afirma que desde o momento que a cliente fez a postagem que tem se buscado contato para reaver os documentos, os currículos, e entrar em contato com as pessoas.

“Queremos que ela, a cliente, nos entregue ou deixe em algum lugar que possamos pegar os currículos. Iremos ligar para cada uma das pessoas e explicar que não é assim que procedemos. Sabemos do esforço de quem está em busca de uma vaga e jamais seríamos levianos com eles”, diz.

De esforço também entendem Camila e Alexandre que iniciaram o grupo Patricinha Fashion apenas com um colaborador e hoje estão além Acre.

“Foi tudo com muita luta, suor, dedicação. Sabemos como é o sistema tributário, gerar emprego e renda é muito dificii. Mas sempre foi nosso sonho. Erramos. Iremos reparar, levantar a cabeça e continuar, pois temos muitas famílias que dependem de nós”, diz Alexandre.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas