Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Geral

‘Temos que reconhecer que não existe segurança no Acre e a prefeitura precisa ajudar’, diz vereador

Gina Menezes

Publicado

on

O vereador do MDB na Câmara Municipal de Rio Branco, João Marcos Luz, usou a tribuna da Casa na sessão de quinta-feira (13) para afirmar que é preciso reconhecer que não existe segurança no Acre e salientou que a prefeitura da capital precisa ajudar com a criação da guarda municipal.

João Marcos que é defensor ferrenho de Cameli fez uma mea culpa, mas fez uma espécie de exigência para dizer que a prefeitura precisa auxiliar.

“Temos que reconhecer que não existe segurança no Acre. Estamos diante da insegurança. Eu já falei ano passado e volto a falar novamente que é necessário que a Prefeitura de Rio Branco crie a Guarda Municipal”, diz.

O parlamentar afirmou ainda que a prefeitura prejudica a segurança ao requisitar mais de 50 policiais do Estado ao invés de criar sua própria guarda.

“São mais de 50 policiais que deveriam estar na rua atrás de bandidos, mas estão cuidando do patrimônio municipal. A Guarda Municipal pode ajudar o governo do Estado”, diz.

O vereador comunista Eduardo Farias foi contrário ao discurso do emedebista e afirmou que a segurança é dever dos governos estadual e federal.

“Pelo que está escrito nessa carta aqui do governo parece que eles querem municipalizar a segurança pública, algo que é totalmente ilegal. Simplesmente ele não pode transferir para o Município uma responsabilidade que é do governo. É dever do Estado cuidar da segurança pública”, diz.

Outro argumento usado por Eduardo Farias é que a prefeitura não tem condições financeiras de priorizar a criação de uma Guarda Municipal. “Isso demanda muito dinheiro, recursos estes que poderia ser usado na saúde ou em outra área”, diz.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas