Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Polícia

Homem que matou servidor terceirizado da Energisa deve R$ 70 mil reais de energia

Anderson Bodanese

Publicado

on

O principal acusado de assassinar Gerson Francisco, 46 anos, servidor da empresa Rondonorte, que presta serviços à Energisa em Rondônia, apresenta um débito de R$ 70 mil junto à empresa fornecedora de energia elétrica.

Segundo reportagem do jornal Rondonia ao Vivo, o acusado Evandilson Veloso da Silva, matou o servidor com quatro tiros em Porto Velho, na última sexta-feira (31), porque teve a energia de sua residência suspensa por débitos junto à Energisa.

O acusado tem um histórico com 8 cortes por débito, 6 inspeções de fiscalização, 4 vistorias de auto-religação e 3 religações em seu comércio, entre março de 2018 e 21 de janeiro de 2020. Evandilson também fazia religação por conta própria, o conhecido “gato”.

Uma planilha da empresa Rondonorte revela que as visitas das equipes de trabalho ao cliente para serviços de inspeções e cortes por débitos eram tumultuadas, com casos de agressões verbais e ameaças por parte do acusado contra os trabalhadores.

Vítima não tinha nada a a ver com o corte de energia do acusado

Na sexta-feira, funcionários da empresa Rondonorte que trabalham na área de fiscalização e vistoria estiveram no endereço do cliente da companhia de energia e verificaram que o medidor de energia do estabelecimento dele estava irregular e reprovaram o relógio. A vítima Gerson não fazia parte da equipe porque trabalhava na área de corte.

Evandilson não se encontrava no comércio, mas quando chegou e tomou conhecimento da visita dos trabalhadores da empresa saiu pelo bairro e ao visualizar o eletricista Gerson Francisco que também estava a serviço com outra equipe na Rua Eurico Caruso se aproximou e executou o trabalhador.

Com informações do Rondonia ao Vivo

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas