Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Opinião

Quem desmoraliza a Segurança não são repórteres que divulgam os fatos e, sim, bandidos que os praticam

Gina Menezes

Publicado

on

Colando a culpa em quem divulga

Durante a inauguração do Centro Integrado de Segurança Pública da Cidade do Povo, realizada na quarta-feira (29), o comandante da Polícia Militar, coronel Ulysses Araújo, disse que quem está criticando a segurança está do lado do crime e das facções.

Gravíssima a acusação

Gravíssima a acusação de Ulysses por dois motivos: embora ele não tivesse dito quem critica, mas é nítido e notório que quem divulga o aumento da violência são os repórteres, quem os tem criticado é a imprensa por conta dos péssimos resultados que a Secretaria de Segurança tem mostrado e ao que me conste não há nenhum jornalista ligado a facções criminosas.

Tentativa de tolher a liberdade de imprensa

O segundo ponto da acusação que eu considero ainda mais grave é que ao dizer que quem critica está do lado da fações ele usa uma justificativa mentirosa para tolher a liberdade de imprensa que consiste justamente em divulgar os fatos e estes fatos falam por si só: o Acre está entregue à violência.

Não funciona

Ulysses, que está usando toda sua retórica de político adquirida quando foi candidato a governador pelo PSL e perdeu a disputa, deveria adotar outro discurso. Algo mais moderado, pois ele já viu que esta espécie de comportamento não funciona.

Quem desmoraliza a Segurança não são repórteres que divulgam os fatos e, sim, os bandidos que os praticam

Outra coisa que os coronéis Ulysses Araújo e o secretário de Segurança, Paulo Cézar, não estão querendo enxergar é que quem está desmoralizando a Segurança não é a imprensa, são os bandidos que ‘casam e batizam’ nesse estado.

Não se curvará

A imprensa do Acre, ou parte dela, acredito eu, não se curvará diante das críticas e tentativas vãs de culpar jornalistas pela violência. O papel da imprensa é justamente ser os olhos e ouvidos da sociedade para mostrar o que realmente acontece.

Folha do Acre não cederá qualquer tentativa de calar nosso jornalismo

Não contem com a Folha do Acre para abafar notícias ou fafarronices em cima de repórteres. A notícia aqui não será escamoteada de forma alguma. O que acontecer iremos noticiar.

Fica, Paulo Cézar

Durante o discurso do governador Gladson Cameli na inauguração do Centro Integrado de Segurança ele direcionou a sua fala ao secretário de Segurança, Paulo Cézar, e disse que este nem pensassem em desistir.

Estaria o secretário pensando em desistir?

Estaria Paulo Cézar pensando em desistir da pasta da Segurança Pública? Realmente é uma pasta complexa, mas foi o próprio Paulo Cézar que, no auge de uma arrogância de quem desconhecia a realidade, prometeu sensação de segurança em 10 dias, quando ele assumiu em 2 de janeiro de 2019.

Ney Amorim

Engana-se muito quem pensa que o ex-deputado Ney Amorim está morto politicamente. Ele se recolheu, mas não está acabado politicamente. Aguardem.

Não subestimem

Ney nunca foi um fanfarrão. Homem de poucas palavras, porém de muitas estratégias. Melhor não subestimá-lo.

Complica

O Acre perdeu neste janeiro R$ 40 milhões em repasses do Fundo de Participação dos Estados e isso complica um bocado as coisas.

Bom dia a todos

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas