Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Polícia

Fugitivos da Penal cavaram buraco na parede; segurança pede ajuda da PF e Exército

Anderson Bodanese

Publicado

on

A Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública divulgou nota sobre a fuga de mais de 25 detentos no presídio Francisco de Oliveira Conde, em Rio Branco.

De acordo com o apurado pelo instituto, os detentos fizeram um buraco na parede da cela e com lençóis, confeccionaram cordas escapando pela muralha.

A nota diz que a cúpula da Segurança Pública pediu apoio do Exército Brasileiro e Polícia Federal.

“O reforço das barreiras policiais na capital e municípios com o apoio da Polícia Rodoviária Federal e 4° BIS – Exército Brasileiro, nas barreiras em rodovias federais”.

Confira a nota:

NOTA PÚBLICA

A Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública vem, por meio desta, informar que aproximadamente 25 detentos da unidade penitenciária Francisco d’Oliveira Conde (FOC), empreenderam fuga na madrugada desta segunda-feira, 20. Tão logo ficaram cientes do ocorrido, o efetivo da Polícia Penal foi acionado para a contagem dos presos que fazem parte do pavilhão L e cumprem pena em regime fechado naquela unidade.

De acordo com o apurado pelo instituto, os detentos fizeram um buraco na parede da cela e com lençóis, confeccionaram cordas escapando pela muralha. Todas as forças de segurança do Estado foram acionadas e várias medidas operacionais estão sendo realizadas para captura dos foragidos. Entre as medidas estão:

  • O reforço das barreiras policiais na capital e municípios com o apoio da Polícia Rodoviária Federal e 4° BIS – Exército Brasileiro, nas barreiras em rodovias federais.
  • Acionamento da Secretaria de Estado de Segurança Pública de Rondônia e do Amazonas para implantação de barreiras e fiscalização nas áreas de fronteira e rodovias federais.
  • Acionamento da Polícia Federal para apoio com equipes de inteligência para avaliação das circunstâncias de fuga, bem como o apoio de fiscalizações em aeroportos.
  • Acionamento do Centro Integrado Regional de Inteligência para apoio quanto à produção de conhecimento sobre o ocorrido.
  • Determinação para realização de revistas em todos os presídios do estado, com vistas a evitar novas fugas.
  • Acionamento dos corregedores da Polícia Militar e Polícia Penal para instaurar apuração imediata de eventuais responsabilidades pela fuga no aspecto administrativo, visto que a Polícia Civil irá atuar no aspecto penal.
  • E solicitação de apoio do Ministério Público e da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), para acompanhar as ações de investigação durante as ações que vão apurar eventuais responsabilidades pela fuga dos detentos.

Atenciosamente,
Ricardo Brandão dos Santos – Cel. PM/RR
Secretário de Justiça e Segurança Pública, em exercício
José Lucas da Cruz Gomes
Presidente do Instituto de Administração Penitenciária do Acre

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas