Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Brasileia

Após ser acusado de negligência, Hospital de Brasiléia se defende em caso de morte de bêbe

Anderson Bodanese

Publicado

on

A direção do Hospital de Clinicas Wildy Viana, localizado na cidade de Brasiléia, enviou uma Nota de Esclarecimento sobre o caso que ocorreu no dia 28 de dezembro passado, quando uma criança veio a óbito após o parto. Segundo foi relatado pelo esposo da paciente, Leidineia Pereira Zocoloto, de 44 anos, tinha o encaminhamento de uma gravidez de risco.

Conta que mesmo com o encaminhamento, a mulher passou pelo procedimento que é indicado pelo SUS, onde o parto normal é forçado até o último momento. Paulo César contou que após dias com perca de líquido, a criança nasceu de parto cesárea, mas morreu momento depois.

O caso foi registrado na Delegacia de Brasiléia no dia seguinte, após a criança ser enterrada em Epitaciolândia. Após apurar os fatos, a direção do hospital enviou à redação do jornal oaltoacre, uma Nota de Esclarecimento, onde diz que “…prestou assistência a paciente, dentro da observância dos critérios técnicos que o caso requer, não havendo em nenhum momento situação que permita indicar negligência”.

Veja a nota abaixo:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Direção do Hospital de Clínicas Raimundo Chaar, situado no município de Brasiléia, referente à paciente Leidinéia Pereira Zucoloto, vem a público esclarecer o que segue:

Esclarecer que a equipe médica prestou assistência a paciente, dentro da observância dos critérios técnicos que o caso requer, não havendo em nenhum momento situação que permita indicar negligência desta Unidade.

Informa que o acompanhamento da referida paciente se encontra devidamente registrado em seu prontuário, desde sua primeira entrada no hospital, relatando os procedimentos adotados.

Esclarece ainda que, verificando junto à Vigilância Epidemiológica do hospital os registros dos partos que houve durante todo o ano de 2019, constatou-se que dos mais de 1000 (mil) partos ocorridos, somente existiu um (01) único caso de morte em recém-nascidos (óbito neonatal precoce).

O corpo assistencial deste Hospital tem plena confiança de que todas as condutas que deveriam ter sido tomadas efetivamente o foram em seu devido momento e de que é infundada a afirmação dada pelos familiares ao Jornal O Alto Acre, restando desde já repudiadas por faltar com a verdade do que de fato ocorreu.

Atenciosamente,

A Direção

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas